fundo branco.png

Dor muscular

Dor no corpo.png

Pessoas que tiveram infecção por Covid-19 podem apresentar um quadro de dor muscular e articular durante a doença aguda, mas o sintoma pode persistir por semanas ou meses. Os locais mais comuns que os pacientes se queixam é de dores são nos braços, ombros e nas costas, mas ela pode ser generalizada ou em qualquer outra parte do corpo. Alguns fatores podem levar a isso:
 
●    Pessoas com Covid-19 ficam menos ativas e os músculos e articulações ficam melhores quando os movimentamos regularmente. Um maior tempo passado em repouso pode levar a dor, rigidez e fraqueza musculares;
●    A fraqueza muscular dificulta a se movimenta, ou seja, fica mais difícil ainda, subir escadas, levantar e sentar e, segurar objetos;
●    O estresse provocado pela doença, quando há necessidade de internação hospitalar, e até mesmo as medicações utilizadas no tratamento podem gerar dor muscular e fraqueza;
●    Para pacientes que tiveram sintomas moderados ou graves e que necessitaram de suporte em hospitais, seja em enfermaria ou UTI, o tempo maior de tratamento reflete em mais sintomas de dor muscular e um maior tempo para se recuperar;
●    O quadro de dor pode ter intensidades variadas ao longo das semanas, com períodos de melhora, praticamente sem sintomas, e outros dias com dor intensa que necessitará de descanso;
●    Normalmente, a dor muscular e articular melhora em poucos dias. É indicado aumentar gradualmente a quantidade de movimentos e atividades feitos ao longo dos dias sempre controlando o ritmo e descansando quando necessário;
●    Atividades leves são seguras de serem feitas após infecção por Covid-19, a não ser que tenha orientação médica a não fazê-la por alguma condição clínica. No início da reabilitação pode ser necessário e mais eficiente fazer os exercícios supervisionados com fisioterapeuta ou educador físico capacitado;
●    Voltar a rotina de casa já será um esforço grande e demandará muita energia para isso: tomar banho, trocar de roupa e realizar trabalhos domésticos podem ser maneiras de iniciar gradativamente a recuperação. Com o passar dos dias haverá melhora e mais capacidade para fazer mais estímulos físicos.

Atividades regulares serão essenciais para sua plena recuperação. Contudo, fazer atividade física ou executar exercícios estruturados numa condição clínica que esteja debilitado, como na síndrome pós-Covid requer uma avaliação médica para que o  esforço seja feito com segurança e te traga benefícios.