O que é a síndrome pós-COVID

A infecção por Covid-19 causa um comprometimento de diferentes sistemas do corpo com sintomas variados e muitos estudos já demostraram que a maioria das pessoas evoluirão com alguma queixa clínica persistente podendo se arrastando por mais de três meses.

A denominação “sintomático contínuo” começou a ser utilizada recentemente para classificar pessoas cujos sintomas permanecem por até 12 semanas após o quadro agudo de Covid-19. Já na “síndrome pós-Covid” as queixas podem persistir por mais de três meses.

 

Apesar dos pacientes mais gravemente acometidos demorarem mais tempo para se recuperar, as pessoas que apresentaram sintomas leves durante a doença aguda também poderão desenvolver a síndrome pós-Covid. 

 

As causas da síndrome pós-Covid ainda não estão claras, mas há algumas hipóteses: persistência do vírus, resposta imunológica exacerbada e contínua, alterações metabólicas nas células, inflamação e disfunção neurológica, comprometimento de vários órgãos e sistemas. 

Os sintomas observados na síndrome pós-Covid são altamente variáveis ​​e abrangentes:

  1. Respiratórios: falta de ar e tosse;

  2. Cardiovasculares: aperto no peito, dor no peito, palpitações;

  3. Gerais: fadiga, febre, dor;

  4. Neurológicos: alterações cognitivas como a lentidão de pensamento, perda de memória, falta de concentração, dor de cabeça, distúrbios de sono, formigamentos e tontura;

  5. Gastrointestinais: diarreia, náuseas, perda do apetite e dor abdominal;

  6. Musculoesqueléticos: dor muscular e nas articulações;

  7. Psiquiátricos: transtorno de ansiedade e de depressão;

  8. Perda de olfato, paladar, zumbido, dor de garganta.